7 itens para se pensar antes de REFORMAR

17 Feb 2017

Uma reforma sem os devidos cuidados pode causar problemas estruturais mais sérios, como fissuras e rachaduras por exemplo, estas que parecem simples podem comprometer a vida útil da estrutura da edificação (seja casa ou edifício). Essas patologias exigem manutenção adequada para que seu sonho não se torne um pesadelo com gastos muito maiores que os previstos incialmente.

 

 

Hoje temos regras para reformas (NBR 16.280/2014) e isso só aconteceu depois do desabamento dos três prédios em janeiro de 2012 no Rio de Janeiro, lembram? Isso aconteceu em decorrência de uma série de modificações inadequadas  em um dos prédios.

Durante uma reforma um erro muito comum é adicionar uma carga mais pesada sobre a laje, sem conferir se ela aguenta este sobrepeso, como por exemplo adicionar uma banheira de imersão em um banheiro sem antes buscar um profissional capacitado para saber se esta mudança é possível.

Lembro você que profissionais capacitados a reformas em edificações são engenheiros civis  e/ou arquitetos apenas.

 

Listei  7 itens que são bem fáceis de deixarmos passar em uma reforma e depois dão uma dor de cabeça tremenda.

 

01 - Acréscimo de cargas em sacadas e varandas:

 

Normalmente as varandas e sacadas tem lajes com cargas reduzidas em relação a carga da área interna, isso porque normalmente estão em balanço ( onde os pilares são recuados e uma parte da laje fica sem apoio na parte mais externa do apartamento) então para adicionar grandes vasos/jardineiras, para fazer nivelamento do piso com a parte interna  e até para executar o fechamento no sistema de cortina de vidro devemos consultar o projeto estrutural. Sim, os prédios mais antigos não tinham previsão de fechamento em vidro e, aí, as vezes esse peso não pode ser adicionado.

 

 

2- Impermeabilização

 

Principalmente quando reformamos um banheiro, devemos tomar o cuidado de refazer a impermeabilização no piso e na área do chuveiro para evitar  transtornos no apartamento do vizinho debaixo e também para não deixar a água entrar em elementos estruturais como um pilar, com o tempo essa umidade danifica a estrutura e compromete sua estabilidade.

 

 

 

 

 

3- Piso sobre piso

Apesar de muito prático, de diminuir brutalmente a sujeira interna, o assentamento de um piso sobre o outro deve ser estudado, pois ás vezes adicionamos um peso desnecessário sobre a laje, forçando ela a trabalhar no seu limite.

 

 

 

 

 

 

4- Caimento do ralo

 

Aquela poça d’água que se forma e não sai de jeito nenhum do box sabe? Um errinho bobo, mas que depois toda vez que você for limpar o banheiro ou tomar seu banho, vai se lembrar da pessoa que executou a sua reforma e não será uma lembrança boa hein?

 

 

 

 

 

 

 

 

5- Elementos estruturais

 

Perfurar viga para passagem de tubulação de ar condicionado, descascar um pilar para passar fiação elétrica, diminuir uma viga para integrar dois cômodos tudo isso jamais deve ser feito sem estudo e respaldo de um profissional, não seria exagero dizer que sim o prédio pode cair porque você decidiu que a cozinha e a sala devem ser um ambiente só.

Como saber se posso demolir uma parede?

Se o seu prédio tem dez ou menos anos você deve ter um manual do proprietário, ele e seu primeiro instrumento d pesquisa, essa informação de localizaçãoo de pilares e paredes estruturais devem estar contidas nele. Se seu prédio não possui isso, o síndico deve ter posse dos projetos e se nada disso existir um engenheiro estrutura capacitado devera ser consultado.

 

 

6- Elétrica

 

Instalar ar condicionado, piso aquecido, aumentar o número de tomadas e circuitos elétricos: antes de mexer em itens como esses é preciso analisar se a entrada de energia do prédio e de seu apartamento possui carga disponível para isso. Isso vai evitar que depois de tudo pronto,  a energia do apartamento fique caindo... e aí até descobrir o que é.... já viu né? Stress, gastos e preocupações.

 

 

 

 

 

 

 

 

7- Cálculo de gastos

 

Antes de iniciar a reforma, precisa ser pensado no que irá mexer, prever custos de material, mão de obra, remoção de entulho e mesmo assim podem surgir imprevistos em uma obra, o ideal é sempre contar um extra para não ter surpresas. Planejar antes evita o famoso: a mas já que o pintor está aqui, vou pedir pra ele fazer mais este serviço e, aí os gastos começam a sair do controle, o planejamento de duração e gastos  da obra vai por água abaixo e, como é que dá pra dormir em paz sem saber quanto vai custar e quando vai terminar sua obra? Díficil né?

 

 

Não é só isso, uma obra precisa ser muito bem planejada para que dê o mínimo de imprevistos possíveis, pois, acredite mesmo pensando, pesquisando e planejando tudo, sempre pode aparecer um cano que precisa ser refeito. O que eu posso te desejar é um boa sorte, pois o stress é temporário mas quando a gente vê tudo prontinho e lindo: sempre vale a pena né? No fim acabamos esquecendo aquelas semanas ou meses do quebra-quebra.

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Decor de dia dos Namorados

June 9, 2017

1/9
Please reload

Posts Recentes

June 20, 2017